assinatura via rapida2017Celorico de Basto com ligação à A7 mais próxima de ser executada
Próximo passo fazer a ligação da Variante à EN210 entre Lordelo e Canedo/Corgo.
“Parceria bem estruturada entre governo e município de Celorico de Basto aumenta coesão territorial”.
Celorico de Basto recebeu no dia 03 de março, o Primeiro-ministro, António Costa, para a cerimónia de assinatura do Acordo para a Execução da Variante entre Lordelo e Canedo/Corgo, uma obra financiada em 6 ME pelo governo e 2,3 ME pelo município de Celorico de Basto. Serão 5km de troço que colocará Celorico de Basto mais próximo da A7 ficando a faltar 4,7 kms.
Joaquim Mota e Silva, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto ressalvou a importância desta obra. “Hoje ajudamos a fazer Portugal, a ligação da Variante à A7 é para cumprir e executar. O Estado assume a sua parte de 6ME e nós, o Município, assumimos a nossa de 2,3ME. É uma ligação legítima que será fundamental para a ligação à A7. É um passo dado com muito esforço com o quadro complexo em que vivemos tendo em conta o orçamento de Estado e as suas limitações” .

Joaquim Mota e Silva fez um retrato do concelho no sector industrial e turístico afirmando que “a distância do Parque Empresarial para a A7 encurta 12 kms o que é fundamental para incrementar ainda mais o crescimento de um parque que tem vindo a crescer em empresas e em emprego, temos um centro de formação de calçado e três novas empresas que se irão fixar ainda este ano, sendo já necessário mão-de-obra”. Afirmando que “esta obra chega na hora certa, com o sector do turismo com uma grande pujança e crescimento com projetos em curso, com novos hotéis e alojamento rural, sendo certo que em poucos anos teremos mais de 700 quartos no concelho. Um setor que trará milhões de euros de rendimentos contribuindo fortemente para o crescimento da economia local”. O autarca deu o exemplo do empreendimento turístico a executar em Celorico de Basto, o Agra Wine Eco Resort afirmando que “esta obra é fundamental para este e outros empreendimentos turísticos melhorando a qualidade de vida de quem cada vive e dos turistas que chegam”. O edil Celoricense esclareceu que “o país cresce com o somatório de todas as partes e cada um deve dar o seu contributo pois, se cada um fizer a sua parte tudo será mais fácil” disse.
Na “casa” de Marcelo Rebelo de Sousa, o Primeiro-Ministro iniciou o seu discurso protocolar a lembrar que “a uma semana de celebrar um ano de mandato do presidente da República Portuguesa é na sua casa que elogio a forma de trabalhar de Marcelo Rebelo de Sousa que tem tido uma atitude que muito beneficia o país. Muitas vezes coincidimos nos pontos de vista afinal, todo o órgão soberano deve estar acima de qualquer outro interesse. Um relacionamento que tem vindo a criar um novo estado de espirito no país, um maior índice de confiança” disse. Continuando que “celebrar este acordo para esta estrada é uma vantagem deste bom ambiente político. Hoje, juntamos esforços, com recursos do Estado e com recursos do Município, para executar esta estrada de 5kms, e aproxima Celorico de ver cumprida a tão desejada ligação à A7 fundamental para a coesão e desenvolvimento de toda a região das terras de Basto”. António Costa disse terem encerrado o ciclo da criação da rede viária com o Túnel do Marão, mas “estas pequenas obras de 3, 5 ou 7 kms são fundamentais para, neste caso, unir o concelho a infraestruturas fundamentais para permitir um crescimento mais coeso do território”. O Primeiro-ministro deixou bem patente que os fundos comunitários que existem não são suficientes para desenvolver estas obras sendo necessário unir sinergias e, “com esforço e capacidade de trabalhar em conjunto, executar as obras”.
Também o Ministro do Planeamento e das Infraestruras, Pedro Marques, fez questão de reforçar que “ é da coesão territorial que aqui falamos em Celorico de Basto. As estradas não serão tudo na coesão do território como referiu o presidente do Município, muito tem sido feito neste aspeto, mas há ligações de troços de rodovia que fazem toda a diferença. É preciso avaliar e priorizar o que é necessário, e é preciso fazer este investimento e, em parceria com o município vamos fazendo o caminho e esse troço vai agora avançar. O nosso compromisso com a coesão territorial visa políticas de proximidade fazendo com que os que cá vivem tenham qualidade de vida e os que vêm de fora tenham as melhores condições”.
O Acordo de Execução da Variante entre Lordelo e Canedo/Corgo foi assinado entre a Câmara Municipal e as Estradas de Portugal tendo sido homologado pelo Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme Martins.
A cerimónia contou com uma série de individualidades realçando-se ainda a presença do Ministro do Ambiente, João Pedro Marques Fernandes.

in Município de Celorico de Basto